Curiosidades > Espanha > Sem categoria

Curiosidades sobre Madrid

Por Paula Maluf | 24 setembro 2017

Depois de duas semanas falando sobre Madrid, selecionei algumas curiosidades que achei bem interessante para dizer para voces:

A palavra Madrid veio do árabe Al Majrit, “fonte de água”. Al Majrit era o nome do Manzanares, rio que corta a capital espanhola, durante a ocupação moura.

Os nativos da cidade são chamados de madrilenhos e/ou madrilenos.

O símbolo da cidade é um urso apoiando-se numa árvore chamada madoño ou medronheiro. A sua origem é obscura e data do século XIII. Dizem alguns que simboliza um animal abundante na época em que a cidade era cercada de florestas. Outros, porém, alegam ser o urso um animal que simboliza a fertilidade e a abundância. Teorias não faltam. O madroño é uma árvore cuja fruta é usada em doces e compotas.

 

Com mais de 4 milhões de habitantes em 2015, Madrid é de longe a cidade mais populosa da Espanha. Para se ter uma ideia, Barcelona, a segunda cidade com maior população, possuiu 1,6 milhão de pessoas. A região metropolitana de Madrid é depois de Londres e Berlim a terceira mais populosa da União Europeia.

Uma das melhores pedidas para um passeio em Madrid é o metrô. Alugar um carro seria um terrível engano, uma vez que a capital espanhola possui trânsito infernal. A poluição urbana é outro problema que castiga os madrilenhos.

O metrô circular na “mão inglesa”. Recentemente descobri que é assim pois foi construído seguindo o fluxo dos cavalos e carruagens que eram os meios de transportes utilizados no período de construção do metrô na cidade.

 

Outro problema que deixa os brasileiros com os cabelos em pé: Madrid não é uma cidade barata. Aproveitar a noite – que raramente começa antes das 21h – exige uma carteira bem abastecida.

Os churros madrilenhos – assim como de boa parte da Espanha – são em alguns detalhes diferentes dos brasileiros. Além de finos e compridos, eles não possuem recheio. São servidos com chocolate quente, no qual são embebidos e apreciados.

 

Não estranhe se porventura for num bar – onde os madrilenhos também gostam de tomar café da manhã, os chamados desayunos – e encontrar o chão sujo de papel. Isso ocorre porque os madrilenhos mantém o hábito de jogar o papel do lanche do chão quando gostam de um lugar. Quanto mais papel no chão, maior a popularidade do local.

A Espanha tem 44 lugares classificados pela Unesco como Patrimônio da Humanidade, ficando atrás apenas da Itália e da China.

Os espanhóis são os 7º mais longevos do mundo, mas perderam posições nos últimos anos. Atualmente, a média de idade é de 82,4 anos. O segredo para viver muito? A dieta mediterrânea.

 

O espanhol é o segundo idioma mais falado do mundo, atrás apenas do chinês (e dialetos). No entanto, na Espanha, além do espanhol, há outras três línguas oficiais: o catalão, o galego e o euskera (basco).

A Espanha foi o quarto país do mundo em regular o casamento entre pessoas do mesmo sexo e a porcentagem de aceitação da homossexualidade entre os espanhóis é a mais alta da Europa.

Beber agua da torneira: a primeira coisa que reparei nas casas de Madrid é que não tem filtro. É normal beber água da torneira – ou, em espanhol, do “grifo”. A água da capital é sempre fresca e bem gostosa. Mas isso não funciona em toda Espanha, em Valência não é recomendado fazer o mesmo.

Máquina de lavar roupa na cozinha: ainda na cozinha é possível encontrar outra curiosidade: a máquina de lavar roupas. Em geral os apartamentos não tem área de serviços, assim que na maioria dos lares você vai encontrar esse importante eletrodoméstico na cozinha e, em alguns casos, no banheiro.

Marcar consultas médicas pelo celular: O sistema público de saúde de Madrid é todo informatizado. A primeira vez que marquei uma consulta pelo aplicativo do celular foi tão rápido que fiquei até em dúvida se tinha dado certo. Pelo sistema, os médico também têm acesso a toda histórico de consultas e exames do paciente. É incrível e prático.

Arquitetura: É impressionante a variedade arquitetônica de Madrid. Como a cidade é antiga e foi dominada/reinada por vários povos, é possível encontrar pelo centro da cidade traços, medievais, clássicos, barrocos, góticos e até árabes. Na “Plaza de la Villa”, por exemplo, é possível encontrar edifícios medieval, gótico-mudéjar e barroco.

Horários das refeições: andei por meio mundo e sempre achei os horários das refeições bem parecidos com o Brasil, mas aqui na Espanha é tudo bem mais tarde. Se você chegar num restaurante 12h, vão lhe mostrar o cardápio de café da manhã! O almoço costuma ser servido de 14h a 16h e o jantar de 22h a 00h. É difícil de se acostumar…

 

Horário escolar: As crianças e jovens vão para a escola em horários bem diferentes do Brasil. Não é preciso madrugar, o turno da manhã costuma ser de 8h30 a 14h30 / 09h a 15h e o da tarde de 15h30 a 21h30. O pior desse horário é que normalmente as pessoas começam a trabalhar no mesmo horários que as crianças e jovens tem que ir para a escola, fazendo o transito ficar um caos e os transportes públicos lotados.

Bebidas alcoólicas nas refeições: é comum tomar um vinho ou mesmo uma cerveja na hora do almoço. Os restaurantes normalmente têm um menú do dia que inclui uma entrada, um prato principal, uma bebida (refrigerante, cerveja ou vinho) e uma sobremesa ou café. E as pessoas não ficam com vergonha de pedir uma cerveja ou vinho, muito menos de tomar um licor ao final para fazer a digestão.

Cerveja no Mc Donalds e Burguer King: Ainda falando sobre cerveja, ao contrário do Brasil, aqui e em outras partes do mundo você vai encontrar cerveja no Mc Donalds, Burguer King e outras grandes franquias do gênero. Pergunta que fica: por que não é assim no Brasil?

 

Proibido beber na rua: beber bebidas alcólicas na rua com os amigos em Madrid pode gerar uma multa de até 600€ para cada um. O “bolellón” como chamam a reunião de amigos para beber nas ruas, praças e parques é proibido na capital espanhola. Mas essa regra não vale para todo o país,  já que em algumas comunidades está  liberado. Melhor se informar antes de sair por ai com um cerveja na mão. 

Grande número de fumantes: Mais do que curioso, pode dizer que é assustador o fato de que a maioria dos espanhóis fuma. No brasil, eu tinha que me esforçar para lembrar quais dos meus amigos fumavam; aqui a dificuldade é saber qual dos meus amigos espanhóis não fuma. E é comum encontrar adolescentes fumando com os pais dentro de casa.

 

Comentários

comentários



Paula Maluf

Paula Maluf
Ana Paula Cardoso Maluf, nascida em 1971 em São Paulo é consultora de viagem da agencia Teresa Perez e colunista da radio ConectCar SP RIO FM. Sempre gostou muito de viajar e afirma que é a melhor maneira de se investir o seu dinheiro. Nos últimos anos o avião se tornou sua segunda casa e então ela decidiu dividir suas dicas com seus amigos. Começou com uma novidade no Instagram, falando cada semana de um destino diferente que já foi. Depois veio o facebook e agora o Blog. Aproveitem!!!




Posts mais lidos



Instagram

🇧🇷 Reconhecido em todo o mundo, o Cirque du Soleil tem buscado constantemente evocar a imaginação, invocar sentidos e provocar emoções. Aqui em Montreal está passando o VOLTA e nós fomos conferir! É a história fascinante sobre a liberdade de escolha e a emoção de traçar a sua própria trilha. Nós adoramos a história! Vale a pena conferir! ----- 🇺🇸 Recognized throughout the world, Cirque du Soleil has constantly sought to evoke imagination, invoke senses and provoke emotions. Here in Montreal is passing the VOLTA and we went to check! It's the fascinating story about freedom of choice and the thrill of charting your own trail. We love the story! It is worth checking! #checkincompaulamaluf #paulamalufviagens #canada #montreal #oldport #cirquedusoleil #volta

Uma publicação compartilhada por Check In com Paula Maluf (@checkincompaulamaluf) em



Facebook