Destinos de fé e espiritualidade

Top Roteiros
12 junho 2020

Destinos espirituais são lugares pela Terra que nos ajudam a nos conectar com o nosso Eu mais elevado.

Geralmente, esse lugares proporcionam transformações para as pessoas, seja pela força da natureza, ou por uma antiga civilização que habitou o local.

Os benefícios de uma viagem espiritual são diversos, sendo um verdadeiro convite a reconexão com a sua parte mais sutil, com a essência, com o que te faz vibrar, a sua verdade interna.

E nada nelhor do que estar em lugar assim após tudo isso que o mundo está passando.

Confira as nossas dicas.

Machu Picchu, Peru

O Peru é um dos primeiros países em que pensamos quando falamos de espiritualidade, especialmente Machu Picchu.

Uma das Sete Maravilhas do Mundo, Machu Picchu é um local repleto de energia.

A cidade foi construída com granito branco, pedra que o povo andino considera ter energias especiais. Ponto de encontro dos místicos e esotéricos, o local emana vibrações diferentes a quem o visita.

 As ruínas da cidade Inca são especiais, pois o povo realizava suas cerimônias ali no meio das montanhas por acreditar que eram sagradas, já que estavam mais próximas do céu. Um destino não religioso, mas que emana espiritualidade, misticismo e faz qualquer um lavar a alma.

Por lá, pode também ser encontrado o Santuário Histórico, lugar que emite vibrações positivas e que se tornou ponto de encontro de grupos esotéricos e religiosos.

Para muitos, é a viagem de uma vida.

A melhor época para conhecer Machu Picchu é de abril a novembro. Julho e agosto costuma ser altíssima temporada e a muvuca pode atrapalhar


Kyoto – Japão

Kyoto já foi conhecida como Heian-kyo, “Capital da Paz e Tranquilidade”.

É o centro da cultura japonesa há mais de mil anos – e continua sendo hoje.

A cidade está repleta de locais espirituais: 1.660 templos budistas, 400 santuários xintoístas e 90 igrejas cristãs pontilham suas ruas antigas. O Santuário Fushimi Inari do século VIII e sua trilha fotogênica de torii vermelhos (portões), em uma colina nos arredores de Kyoto, é um bom local para se ter uma visão geral da cidade espiritual.

Algumas sugestões do que se fazer

Maravilhar-se com o magnífico panorama dos vales de Kyoto e Sagano de um antigo templo de montanha

Obter instrução na arte da meditação zen com um verdadeiro monge budista

Participar de uma cerimônia de chá verde em um templo zen

Passear por um antigo e alto bosque de bambu


Jerusalém – Israel

A fé no poder é enigmática e nenhuma cidade no mundo a exibe tanto quanto Jerusalém.

Uma das cidades mais sagradas do mundo para judeus, muçulmanos e cristãos, Jerusalém (depois de Meca e Medina) e possui inúmeros locais sagrados. As razões para isso são mais teológicas do que lógicas. Afinal, esta é a Cidade Santa, onde a tradição religiosa é mais forte que os fatos históricos.

Para os cristãos, Jerusalém é a cidade onde Jesus foi crucificado pelos romanos e foi aqui que o movimento religioso conhecido como cristianismo começou.
Os muçulmanos conhecem Jerusalém como o lugar onde Maomé subiu ao céu a partir da mesquita distante, enquanto os judeus conhecem Jerusalém como sua antiga pátria.

Existem diversos tours onde permitem que você vivencie a doutrina e fé. Peregrinos percorrem o caminho até o Calvário, visitam o Templo de Salomão e o Mura das lamentações e oram na mesquita de Al-Aqsa.

É constante o lembrete que em Jerusalém existe algo maior capaz de atrair pessoas de diferentes nações, que anseiam sentir essa energia pulsante.

Uma busca com a espiritualidade que faz parte de todos nós.

A imagem pode conter: céu e atividades ao ar livre


Monte Kailash, China

Com 6.714m de altura nas regiões selvagens do oeste do Tibete, Kailash é mais do que uma montanha. Sagrada para os budistas.

É uma mandala, o umbigo do universo, uma pirâmide de poder, fonte de quatro dos grandes rios da Ásia, reverenciados por bilhões de pessoas – budistas, bons, jainistas e hindus, todos consideram sagrado.
Segundo os hindus, é o lar do senhor Shiva, deus da criação e da morte. Para Jain, é o local onde o primeiro Jain chegou ao Nirvana. Para os budistas, é o lendário lar de Buddha Demchog, que simboliza a felicidade suprema.

O teste final é realizar uma kora, uma peregrinação circular ao redor da montanha, com aproximadamente 52 km de comprimento e repleta de iaques, bandeiras de oração e vistas literalmente de tirar o fôlego.

Os budistas acreditam que um kora absolve o karma ruim de uma vida, enquanto 108 koras levarão à iluminação completa.

A imagem pode conter: nuvem, atividades ao ar livre e natureza


Varanasi – Índia

Conhecido como o “coração espiritual da Índia”, Varanasi é a cidade mais antiga da Índia, fica ao longo das margens do Ganges e está de muita história, fé e espiritualidade.

Diz-se que esta cidade histórica é o local onde o budismo foi fundado. É uma das sete cidades sagradas hindus e janistas, ou Sapta Puri.

Uma cidade espiritual, onde os hindus vão rezar, lavar seus pecados e honrar seus mortos nas margens do Ganges. Morrer em Varanasi é visto como auspicioso, pois termina o ciclo de renascimento.

Varanasi é uma cidade onde as vacas vagam livremente, onde os corpos são cremados abertamente no rio e onde suas idéias sobre vida e morte serão confrontadas, mesmo que apenas por você.

Conhecida por seus templos, a cidade de Lord Shiva, e o sagrado rio Ganges corre onde o Ganga aarti é realizado todas as noites.

É um daqueles lugares onde você pode encontrar um equilíbrio perfeito entre a civilização antiga e a moderna e precisa torná-lo o destino mais alto para o seu próximo plano de turismo na Índia .

A imagem pode conter: atividades ao ar livre


Sedona, Arizona

Outrora o lar dos índios Sinagua, acredita-se que Sedona seja o ponto em que vários fluxos de energia curativa convergem.

Ele atrai praticantes e alternativas da Nova Era por muitos anos, mas mesmo que você não consiga sentir a vibração, há várias terapias holísticas e aulas em oferta para ajudá-lo a entrar no espírito.

Sedona  é um verdadeiro oásis, um paraíso para quem procura bem-estar no meio do  deserto do  Arizona , onde os viajantes encontrarão resorts e spas, desfiladeiros e formações de rochas vermelhas. Bell Rock  e Oak Creek Canyon são ótimos pontos para caminhadas, e a arquitetura dramática da Capela da  Santa Cruz  é uma experiência religiosa em si.

Ainda não está convencido?

Aproveite as atividades ao ar livre – algumas das melhores trilhas para caminhadas do mundo estão disponíveis aqui e você não pode deixar de se surpreender com o puro gênio da Mãe Natureza.

De vórtices de energia a tratamentos espirituais de spa, Sedona, Arizona, é uma opção para boas vibrações.


Pico de Adam – Sri Lanka

Se você deseja se transformar espiritualmente, uma das melhores coisas a fazer é escalar o Pico de Adam, uma montanha sagrada de 2243 m de altura situada no centro do Sri Lanka.

Por mais de um milênio, o pico tem sido um local de peregrinação para cristãos, muçulmanos, hindus e budistas do Sri Lanka, e é tradicionalmente escalado ao nascer do sol.

Os hindus dizem que pertence a Shiva e os cristãos e os muçulmanos dizem que é a pegada de Adão, deixada quando pisou na Terra pela primeira vez depois de ter sido expulsa do paraíso.

Subir o pedaço de rocha amassada, também conhecido como Sri Pada, geralmente começa no meio da noite para que os viajantes possam experimentar seu nascer do sol sensacional.

A trilha percorre até 2.244 metros de degraus íngremes, casas de chá, quedas longas, santuários e florestas cheias de vida selvagem.

A pegada sagrada” não conhece limites religiosos. Não importa que fé um visitante possa ter, pois pessoas de diferentes religiões fazem essa escalada para adorar neste lugar sagrado.Dependendo da crença, essa marca pode ser atribuída a Adão, Buda, Santo Tomás ou Shiva.


Fátima – Portugal

Fátima é um dos mais importantes locais de peregrinação religiosa do mundo.

Os peregrinos viajam para Fátima durante todo o ano, mas os dias 13 de maio a outubro são os dias que celebram as aparições da Virgem Maria aos três pastores da Cova da Iria (um vale) na paróquia de Fátima em 1917.

O local de peregrinação de Fátima está localizado na freguesia de Fátima, na Cova da Iria. A Cova pertencia às famílias de três filhos de pastor que ali pastavam as ovelhas da família.

As crianças eram Lucia dos Santos e seus primos Francisco Marto e sua irmã mais nova, Jacinta. As crianças estavam brincando um dia nos campos, quando uma bela dama apareceu para elas. E a história milagrosa e a história de Fátima começaram.

Vários pontos regiliosos podem ser visitados como a Basílica de Nossa Senhora do Rosário, a Capela das Aparições e a Basílica da Santíssima.

Um destino muito procurado por milhares de peregrinos cristãos.

Uma peregrinação a este local sagrado é uma experiência muito especial.

A imagem pode conter: céu, nuvem, atividades ao ar livre e água


Assis – Itália

Este retiro italiano é considerado luxuoso e sagrado, tendo sido construído em torno de uma primavera sagrada.

Terra natal de São Francisco e de Santa Clara, Assis é um lugar místico e muito frequentado por fiéis.

O local, onde nasceu São Francisco de Assis, é popular entre os turistas que desejam meditar, praticar ioga e até mesmo fazer um passeio de peregrinação. Não importa qual religião você pratique, pois essa área fornece uma experiência espiritual através da convergência inter-religiosa.

É uma cidade pequena que oferece um gostinho da cultura italiana através de apresentações locais. Existem também basílicas que apresentam apresentações de música sacra.

Os visitantes podem deliciar-se com a magnificência das colinas da Umbria e das florestas do Monte Subasio.


Caminhos de Santiago de Compostela – Espanha

“A rota de peregrinação mais famosa do mundo exige preparo e desapego para percorrer seus 800 quilômetros de extensão”

Há 12 séculos os peregrinos percorrem o Caminho em busca de autoconhecimento, superação ou para pagar pecados e promessas.

Para fazer o Caminho de Santiago de Compostela, na Espanha,  é preciso muito mais do que uma mochila nas costas. Afinal, os mais de 800 quilômetros da rota entre o sul da França e a histórica cidade exigem no mínimo 30 dias de caminhada e um preparo físico à altura do esforço.

Os peregrinos costumam brincar que não é a pessoa que escolhe o Caminho. “É ele que nos escolhe.

A viagem combina a caminhada, a contemplação solitária e a paisagem em constante mudança.

Fotos Referência Google


PUBLICIDADE